Formação Intersetorial para Atuar com a Primeira Infância

2 de dezembro de 2017
  • Alguns dos vários depoimentos escritos pelos participantes das vivências:

    foi uma experiência ótima, há muito tempo não parava para fazer isso, trabalho com crianças e sempre costumo brincar, mas percebi que não brincava para mim e sim para os outros. Apesar de nova , mas já com muita responsabilidades, hoje percebi que isso tem me deixado uma pessoa mais séria, sem desfrutar das simples coisas. Posso dizer com toda certeza que sairei daqui com uma mudança, tanto nas ações, quanto nos pensamentos

    Dois dias muito produtivos, onde todos nós resgatamos um lado que na correria do dia a dia não permite que lembremos esse lado infantil que existe dentro de cada um aqui presente, hoje usamos mais uma vez a criatividade, o espirito de equipe, o companheirismo, foi muito produtivo respeitar esse mix de sentimentos que pretendo levar para o meu dia a dia em casa com a minha família, com os meus amigos e até mesmo com os meus colegas de trabalho. Palavras-chave: liderança, espirito de equipe, companheirismo, trabalho em equipe, confiança, estratégia, igualdade, novas amizades, humildade, criatividade. 

    Não tenho palavras certas para descrever esses dois momentos. Parece que estava em outro mundo que parece ser mais eu, sentir mais o outro, se deixar permitir ousar, brincar, escutar o outro. Perceber visões diferentes diante de um mesmo fato. E ao mesmo tempo resgatar momentos de minha infância, que a gente acaba deixando de lado por ser adulto, ter suas obrigações e deveres. O melhor é sentir um clima agradável com pessoas antes desconhecidas, mas que lhe compreendem por um olhar, um toque, que lhe acolhem com carinho e gestos de amizade. Muitas vezes me senti no lugar das crianças com sua visão e ação de perceber o mundo. E também pude perceber as relações pessoais e interpessoais no ambiente de trabalho. Acredito que essa formação me ajudou a ver melhor a importância das relações adulto e criança, criança e criança, adulto e adulto.

    Que manhã maravilhosa!!! Em que pude brincar, me divertir, relembrar brincadeiras, e até realizar um sonho de ficar na piscina de bolinhas pois aquelas sao pequenas e não são para adultos. Desde a hora da chegada que me senti como as crianças na creche, pois ao chegar elas retiram o sapato, guardam as mochilas, tudo… vao ao parque, descansam, lancham..e é muito importante a gente passar por esse momento como aluno para saber como as crianças se sentem.

    Me senti leve por poder fugir das regras e dos compromissos sem as normas convencionais.A liberdade de expressão pela vi do corpo. Brinco com meu filho e hoje brinquei por mim.È preciso de deixar ser cuidado. È preciso ter tempo para cuidar de si e colocar ” o corpo na roda” Deixei o corpo fluir senti e vivi com prazer e alegria o momento. Muito Obrigado!

deixe um comentario
Simpósio de Qualidade de Vida no Trabalho

Deixe um comentario

O seu endereço de e-mail não será publicado.